O PENSAR, SENTIR E VIVER MADALENENSE. UM ESPAÇO DE PARTILHA E DIÁLOGO QUE MARCA PELA DIFERENÇA E QUALIDADE
Domingo, 28 de Fevereiro de 2010
II Domingo da Quaresma

O evangelista Lucas apresenta-nos a oração como alternativa ao stress, à agitação e à dispersão, consequências de um deficiente conhecimento de nós próprios. Falar com Deus, dialogar com Ele, é, nos dias que correm (e o verbo “correr” é hoje de uma tremenda actualidade), a resposta eficaz e o caminho a seguir para a conversão. Isto se quisermos responder com a nossa fé a um mundo desorientado e cujos fundamentos se encontram pouco menos do que abalados. Mas devemos estar a todo o momento conscientes de que a relação pessoal em que consiste a oração é iniciativa de Deus. Já assim no tempo da antiga Aliança, conforme nos recorda a primeira leitura: o Senhor Deus, querendo-Se tornar mais próximo, confirma a Abraão as suas promessas.



publicado por magdala às 14:34
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 27 de Fevereiro de 2010
Horários

PARÓQUIA MATRIZ DE SANTA MARIA MADALENA

 

CELEBRAÇÃO DA EUCARISTIA

 

IGREJA MATRIZ

 

DOMINGO.................................12H00

 

TERÇA-FEIRA..........................18H30

 

QUINTA-FEIRA.........................18H30

 

SÁBADO...................................18H30

 

CAPELA DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

 

TERÇA-FEIRA…………………11H00

 

QUINTA-FEIRA………………..11H00

 

SÁBADO……………..……..….16H30

 

DIAS SANTOS DE GUARDA – HORÁRIO DOMINICAL

 

 



publicado por magdala às 02:11
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010
Celebrações Quaresmais

PARÓQUIA DE SÃO MATEUS

 

SANTUÁRIO DIOCESANO DO

SENHOR BOM JESUS MILAGROSO

 

CELEBRAÇÕES QUARESMAIS

 

Às Sextas-Feiras

 

Adoração Eucarística

17H00 – 18H00

 

Via-Sacra

18H00

 

Senhor dos Passos

 

V Domingo da Quaresma

21 de Março

 

Celebração do Perdão

24 de Março

16H30 – 18H30

20H30 – 21H30

 



publicado por magdala às 02:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2010
Horários

PARÓQUIA DE SÃO MATEUS

 

SANTUÁRIO DIOCESANO DO

SENHOR BOM JESUS MILAGROSO

 

 

CELEBRAÇÃO DA EUCARISTIA

 

 

DOMINGO...............................10H00

 

QUARTA-FEIRA......................18H30

 

SEXTA-FEIRA.........................18H30

 

SÁBADO..................................20H00

 

 

DIAS SANTOS DE GUARDA – HORÁRIO DOMINICAL

 



publicado por magdala às 12:14
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010
Saudação ao Povo de São Mateus

No passado dia 21 de Fevereiro, I Domingo da Quaresma, o nosso Bispo D. António de Sousa Braga, solenemente me conferiu a posse como Pároco da Paróquia de São Mateus e Reitor do Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus Milagroso, nesta Ouvidoria do Pico.

 

Deixo aqui as palavras de saudação que dirigi no final da celebração da Eucaristia da tomada de posse, ao novo rebanho que me foi confiado.

 

Foto Radio Pico

 

Saudação ao Povo de São Mateus

 

 

Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor D. António de Sousa Braga, nosso Venerando Bispo.

           

Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor D. Arquimínio Rodrigues da Costa, Venerando Bispo Emérito de Macau e filho maior desta Paróquia.

 

Caros colegas no Sacerdócio Ministerial.

 

Amados paroquianos de São Mateus.

 

Caros cristãos e romeiros do Senhor Bom Jesus.

 

Ao tomar posse como Pároco desta Paróquia de São Mateus e Reitor deste Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus Milagroso, as minhas primeiras palavras quero que sejam as palavras do próprio Bom Jesus, das quais quero pautar o ministério que hoje aqui me foi confiado pelo nosso Bispo: “Eu não vim para ser servido, mas para servir”.

 

É desta forma que entendo e que quero viver o meu ministério entre vós.

 

Venho para servir ao jeito do Bom Jesus e assim tal como Jesus se rodeou dos seus discípulos para cumprir a sua missão, também preciso de me rodear de todos vós, caros paroquianos de São Mateus, para que a minha missão também seja cumprida, pois esta missão não é só minha, é de todos nós, pois é a missão da Igreja, a missão que todos nós baptizados temos que desenvolver nesta parcela da Igreja de Cristo que vive nesta Paróquia confiada ao Glorioso Apóstolo São Mateus.

 

Assim sendo, ninguém se pode dispensar desta missão. Todos, mas mesmo todos, são precisos e importantes. Quero e preciso contar com todos e com cada um de vós, para sermos uma Paróquia viva, uma Comunidade de irmãos, construindo e vivendo em Igreja ao jeito do Bom Jesus, seguindo o exemplo do nosso Padroeiro que ao ouvir o convite de Jesus, não teve desculpas nem receios e imediatamente seguiu o Mestre.

 

Venho para servir esta Paróquia com todas as minhas forças, pois em primeiro lugar é para ela que sou enviado. Podeis contar com a minha dedicação, a minha presença e a minha amizade. Neste Ano Sacerdotal por intermédio do Santo Cura de Ars, patrono dos Párocos, rogo-lhe que me ensine a ser vosso Pastor ao jeito do Bom Jesus.

 

Além de vosso Pároco o nosso Bispo também me confia a Reitoria deste Santuário Diocesano. Venho também para servir, acolher e orientar todos os romeiros do Senhor Bom Jesus Milagroso, pois são todos eles, de perto e de longe, que fazem desta Igreja o centro da Fé desta nossa ilha do Pico, das ilhas vizinhas do Faial e de São Jorge e até mesmo deste grupo central do Arquipélago dos Açores.

 

Entendo que este Santuário é, e deverá ser cada vez mais, o grande e natural centro de espiritualidade e de formação cristã destas ilhas, mas para que isto seja uma realidade precisamos do empenho e da dedicação de cristãos responsáveis e empenhados, começando pelos paroquianos de São Mateus.

 

Muito há a fazer e só poderá ser feito quando todos, padres e leigos, fizerem suas as palavras do Bom Jesus com as quais iniciei esta minha saudação: “Eu não vim para ser servido, mas para servir”. Este terá que ser o nosso lema, o meu e o vosso.

 

Quero agradecer a amabilidade do Senhor D. António por hoje estar aqui a presidir a esta tomada de posse, sinal da presença de toda a Diocese e de que este Santuário é estimado e reconhecido pelo nosso Prelado. Senhor D. António, receba o nosso afecto filial na certeza da nossa oração unânime por si e pela nossa Diocese.

 

Agradeço também ao Senhor D. Arquimínio, a sua presença amiga e serviçal. Muito esta Paróquia e todos nós lhe devemos. Em si encontramos muitas virtudes e forçosamente temos que agradecer-lhe o seu exemplo de humildade e de serviço. Que o Bom Jesus lhe retribua com as Suas Bênçãos.

 

Agradeço ainda a presença de todos os colegas sacerdotes. Caros colegas, conto com a vossa ajuda para que este Santuário seja uma fonte de bênção onde possa jorrar água viva para o rebanho que nos é confiado nestas ilhas.

 

Finalmente agradeço ao bom povo de São Mateus, do qual me orgulho de ser descendente directo, pela forma como hoje festivamente me acolheu, agradecendo de maneira especial à Junta de Freguesia, à Casa do Povo, à Filarmónica, ao Grupo Folclórico, ao Clube Boavista de São Mateus, aos Escuteiros, à Capela, às Irmandades e às demais instituições da Freguesia e da Paróquia que se fizeram representar. A todos vós, amados paroquianos, o meu bem-haja. Obrigado! Se por laços de sangue desde menino e moço já me sentia um de vós, agora pelos laços espirituais e sacerdotais do ministério que hoje solenemente aqui assumi, mais unido estou a vós e com Santo Agostinho digo-vos: “Convosco sou cristão, para vós sou Pastor”. Quero ser para vós um Bom Pastor ao jeito do Bom Jesus. Ajudai-me a sê-lo. Conto convosco.

 

Confio o meu trabalho, ou melhor dizendo, o nosso trabalho, nesta Paróquia e neste Santuário, ao Senhor Bom Jesus Milagroso, invocado há 33 anos pelos meus pais como Padrinho do meu Baptismo, por intermédio do nosso Padroeiro o Glorioso Apóstolo São Mateus, colocando-me no regaço de Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, a Senhora da Compaixão e da Alegria.

 

Que assim seja!

 

São Mateus do Pico, 21 de Fevereiro de 2010

 

Pe. Marco Martinho

 

 



publicado por magdala às 01:08
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2010
Quaresma tempo de...

 

 



publicado por magdala às 02:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 21 de Fevereiro de 2010
Mensagens episcopais sobre a tragédia na Madeira

Mensagem do Bispo do Funchal

 

Solidariedade para com as vítimas do trágico temporal na Madeira

 

Como Bispo do Funchal, manifesto a minha profunda comunhão e solidariedade para com todos aqueles que, de algum modo, foram e estão a ser vítimas do trágico temporal que assola a Madeira.

 

Atraído pelo estrondoso ruído da deslocação das águas e das lamas, estive ao início desta manhã, junto da Ribeira de S. João, observando a força da natureza e a agitação de tantas pessoas, num cenário de destruição e sofrimento.

 

Neste momento difícil e de natural angústia, é importante manter a serenidade possível e procurar dar atenção aos alertas e orientações, que vão sendo transmitidas pelas entidades competentes. Como é necessário, também, reconhecer, aceitar e agradecer o serviço generoso de quantos, por missão ou em regime de voluntariado, não se poupam aos riscos e sacrifícios do serviço que lhes é pedido, nomeadamente as Forças de Segurança, a Protecção Civil e os Bombeiros.

 

A Madeira já viveu, em tempos ainda lembrados, situações semelhantes de verdadeira impotência humana e sofrimento. Unidos na mesma fé, os católicos elevaram a Deus as suas preces, por especial intercessão de Nossa Senhora. Como vosso Bispo, neste momento de dor, também eu rezo e convido os católicos a rezar, confiando as preocupações e o sofrimento de todos, nesta hora, à Senhora do Monte, nossa Padroeira, e à Virgem de Fátima, cuja Imagem peregrina entre nós.

 

Estou muito unido a todos e gostaria que estas minhas palavras vos possam levar algum conforto e esperança! Que Maria-Mãe, Nossa Senhora do Monte, vele por nós!

 

Funchal, 20 de Fevereiro de 2010

 

† António Carrilho, Bispo do Funchal

 

 

 

Mensagem do Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa

 

Caríssimo D. António,

 

A vida é uma encruzilhada de surpresas e de imprevistos. Nem sempre a harmonia da natureza com o concreto das populações acontece. Tudo pode parecer um grande enigma. São horas para encontrar um lenitivo na solidariedade.

 

Comungo, como Arcebispo de Braga e Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, as horas de dor e de perplexidade experimentadas pelo povo da Madeira e quero assegura a mais profunda comunhão humana, cristã e eclesial.

 

Recordo os que partiram, em tão dramáticas situações, com a certeza das nossas orações; estou presente com quantos vivenciam dum modo mais próximo a dor provocada pela morte de entes queridos ou pela destruição de bens materiais; manifesto a disponibilidade para alguma ajuda possível na hora de recuperar dos malefícios provocados por tão grande calamidade.

 

Rezo, dum modo particular, para que a comunidade cristã saiba estar presente, em gestos de autentica proximidade, de modo que a experiência de comunhão eclesial testemunhe um verdadeiro amor junto daqueles que sofrem.

 

A minha comunhão fraterna

 

+Jorge Ortiga, Arcebispo de Braga e presidente da CEP

 

 

 

Mensagem do Bispo de Angra

 

Excelentíssimo e Reverendíssimo Bispo do Funchal.

 

Perante os fatídicos momentos que se vive no Arquipélago da Madeira, o Bispo de Angra, em nome pessoal e de toda a Diocese, vem por este meio manifestar a sua solidariedade para com Vossa Excelência Reverendíssima, assim como, para com todo o povo madeirense.

 

Creia-nos unidos e presentes na oração.

 

Madalena do Pico, 20 de Fevereiro de 2010

 

+ António, Bispo de Angra

 



publicado por magdala às 01:29
link do post | comentar | favorito
|

I Domingo da Quaresma

 

Antes de iniciar o Seu ministério público, o Senhor retirouse para o silêncio do deserto e ali permaneceu algum tempo em jejum e oração, tendo sido tentado pelo demónio. A sua atitude é um exemplo para nós que, na vida, também nos confrontamos com decisões difíceis. Se queremos estar preparados para vencer a luta que ela nos impõe, precisamos de orar numa atitude de silêncio, como Jesus, de forma a vencermos as múltiplas tentações a que na vida estamos sujeitos. É nesta disposição que pedimos ao Senhor que este tempo quaresmal nos proporcione uma caminhada através da escuta da Palavra de Deus e da oração, de forma a chegarmos preparados à celebração da Páscoa de Cristo.



publicado por magdala às 01:27
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 20 de Fevereiro de 2010
O que é a Quaresma?

 

 



publicado por magdala às 02:19
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010
Nota Pastoral do Bispo de Angra

“A MIM MESMO O FIZESTES…” (Mt 25, 40)

 

«Sempre que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim mesmo o fizestes».

 

Assim se exprime Jesus, na Parábola do Juízo Final, em que Se identifica com os irmãos, que ajudamos ou deixamos de ajudar (cf. Mt 25, 34-40). Na espiritualidade cristã, o amor de Deus concretiza-se no amor para com o próximo. S. João, na sua 1ª Carta, não podia ser mais claro: «Se alguém disser: “Eu amo a Deus”, mas tiver ódio a seu irmão, esse é um mentiroso; pois aquele que não ama o seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Temos dele este mandamento: aquele que ama a Deus, ame também o seu irmão» (1 Jo 4, 20-21).

 

Por outro lado, não pode haver verdadeiro amor do próximo, sem o amor de Deus, «derramado nos nossos corações pelo Espírito Santo, que nos foi dado» (Rm 5, 5). É nesse sentido que o Papa Bento XVI, na sua recente Encíclica, apresenta a caridade, como o único caminho que pode garantir o desenvolvimento integral do homem todo e de todos os homens. Não a «caridadezinha», mas a «Caridade na Verdade», que tem a sua fonte em Deus. «Para a Igreja – instruída pelo Evangelho – a caridade é tudo – explica o Santo Padre - porque, como ensina S. João (cf. 1 Jo 4, 8.16) e como recordei na minha 1ª Encíclica, “Deus é Amor” (Deus Caritas Est): da caridade de Deus tudo provém, por ela tudo toma forma, para ela tudo tende. A caridade é o dom maior que Deus concedeu aos seres humanos; é a sua promessa e a nossa esperança» (Bento XVI, Caritas in Veritate, 2).

 

Renúncia Quaresmal em favor de Haiti

 

Por isso, na Mensagem para a Quaresma deste ano, o Papa, ao apelar à justiça, recomenda também a lógica do dom e da gratuidade, que caracterizam o amor cristão e abrem caminho à justiça. É nesta perspectiva, que devemos procurar viver e promover a Renúncia Quaresmal, que, este ano, se destina à população de Haiti, para dar apoio à emergência social e à reconstrução do país. Através da Caritas dos Açores, que fará chegar este auxílio, o mais cedo possível, à Caritas de Haiti.

 

Sabemos que estão em curso várias campanhas com o mesmo objectivo, em diversos domínios e com diferentes modalidades. Não podia faltar a mobilização também da comunidade eclesial. Desde os inícios do Cristianismo, o Serviço da Caridade caracterizou sempre a missão da Igreja, juntamente com o Anúncio da Palavra e a Celebração dos Sacramentos. «A Igreja é a família de Deus no mundo. Nesta família, não deve haver ninguém que sofra por falta do necessário. Ao mesmo tempo, porém, a caritas-ágape estende-se para além das fronteiras da Igreja; a parábola do bom Samaritano permanece como critério de medida, impondo a universalidade do amor que se inclina para o necessitado, encontrado “por acaso”, seja ele quem for» (Bento XVI, Deus Caritas Est, 25).

 

Em 2009, o resultado da Renúncia Quaresmal, na Diocese, foi o seguinte: Euros 16.577, 50 (dezasseis mil, quinhentos e setenta e sete Euros e cinquenta cêntimos). Espero que, apesar das dificuldades do momento presente, sejamos generosos, partilhando, não apenas o supérfluo, mas até o fruto das nossas renúncias voluntárias ao longo da Quaresma. Nos primeiros tempos da Igreja, o Papa Leão Magno explicava desta maneira o sentido da penitência quaresmal: «Prescrevemos o jejum, para vos lembrar, não só a necessidade da abstinência, mas também das obras de misericórdia. Assim, o que poupardes das vossas despesas ordinárias transforma-se em alimento para os pobres».

 

Semana Nacional da Caritas

 

Ao longo da caminhada quaresmal, somos também convidados a viver a Semana Nacional da Caritas (1-7 de Março), com peditórios de rua e os ofertórios das Missas do fim de Semana do Dia da Caritas (6-7 de Março), destinados a apoiar a acção da Caritas, a todos os níveis.

 

A Caritas é o serviço oficial da Igreja para a acção sócio-caritativa. Na nossa Diocese, tem também o encargo de animar e coordenar toda a Pastoral Social, a nível paroquial e de zona, a nível de Ilha-Ouvidoria e de Diocese. Precisa, pois, de todo o nosso apoio, também material.

 

No quadro do Ano Europeu do Combate à Pobreza e à Exclusão Social, o tema desta Semana Nacional da Caritas é o seguinte: «Erradicar a Pobreza e Radicar a Justiça». Para erradicar a pobreza, é preciso promover a justiça, sempre inspirada pela caridade. Urge remover as causas da pobreza, com reformas estruturais. Mas não é suficiente. «A injustiça, fruto do mal, não tem raízes exclusivamente externas; tem origem no coração do homem» - adverte o Santo Padre (Mensagem Quaresma 2010). Daqui a importância da Doutrina Social da Igreja, para formar as consciências segundo critérios evangélicos, criar pensamento e promover atitudes e comportamentos mais justos e solidários. Esta é uma das grandes tarefas da Pastoral Social.

 

Por outro lado, neste momento de crise, é preciso garantir presença no terreno, com sensibilidade social e iniciativas apropriadas, apoiando os serviços e movimentos existentes. Onde não há grupos de apoio social, é o momento oportuno para criar Núcleos Caritas, a nível paroquial e/ou inter-paroquial, para tomarem conhecimento, acompanharem e encaminharem os casos de emergência e exclusão sociais.

 

Dia Diocesano do Doente

 

Finalmente, gostava de lembrar que em Portugal, o V Domingo da Quaresma – este ano, a 21 de Março – é o Dia Diocesano do Doente. Pretende-se dar uma atenção especial aos doentes e seus familiares, envolvendo, cada vez mais, seja os pastores como os profissionais de saúde, as estruturas hospitalares e o voluntariado, as paróquias, os serviços e os movimentos eclesiais.

 

Muito se tem feito, neste sector. É possível e necessário fazer mais e melhor, sobretudo, a nível paroquial. Neste Ano Sacerdotal, o Papa recomenda “uma espécie de aliança” entre padres e doentes: «Estimados presbíteros, convido-vos a não vos poupardes no gesto de lhes oferecer cuidado e conforto. O tempo transcorrido, ao lado de quem se encontra na prova, revela-se fecundo de graça para todas as demais dimensões da pastoral» (Bento XVI, Mensagem para o Dia Mundial do Doente 2010).

 

A Quaresma é caminhada de conversão a Cristo e ao Seu Evangelho. Como explica o Papa, «converter-se a Cristo, acreditar no Evangelho, no fundo significa precisamente isto: sair da ilusão da auto-suficiência para descobrir e aceitar a própria indigência – indigência dos outros e de Deus, exigência do Seu perdão e da Sua amizade. Compreende-se, então, como a fé não é um facto natural, cómodo, óbvio: é necessário humildade, para aceitar que se precisa que um Outro me liberte do “meu”, para me dar gratuitamente o “seu”. Isto acontece, particularmente, nos Sacramentos da Penitência e da Eucaristia.

 

«Graças à acção de Cristo, nós podemos entrar na justiça “maior”, que é a do amor (cf. Rm 13, 8-10, a justiça de quem se sente sempre mais devedor do que credor, porque recebeu mais do que aquilo que poderia esperar. Precisamente fortalecido por esta experiência, o cristão é levado a contribuir para a formação de sociedades mais justas, onde todos recebem o necessário para viver segundo a própria dignidade de homem e onde a justiça é vivificada pelo amor» (Bento XVI, Mensagem Quaresma 2010).

 

+ António, Bispo de Angra

 

Angra, 11 de Fevereiro de 2010.



publicado por magdala às 02:23
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
A partir de 20 de Março de 2009
geocontador
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Arquivos

Julho 2014

Junho 2014

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Favoritos

Magdala

Hiperligações
Mapa
Globo
Países
blogs SAPO
subscrever feeds